31.3.08

"She only knows if someone wants her"


Photobucket



Jane`s Addiction incorporou elementos punk, rock, folk e funk para criar uma sonoridade única e imprescindível. Os Jane`s Addiction nunca tiveram o mega sucesso comercial que o seu talento merecia e Farrell dissolveu a banda em 1992. Neste momento os Satellite Party são o novo projecto de Perry Farrell (Vocalista), Eric Avery (baixista) está com os Polar Bear, Dave Navarro (guitarrista) passou pelos Red Hot Chili Peppers neste momento está com os The Panic Channel, Stephen Perkins (baterista) faz parte também dos The Panic Channel e consta também que está a trabalhar numa caixa que irá incluir material raro dos Jane´s Addiction em DVD.


Esperamos esse material para breve...


30.3.08

"Sweet Jane! Whoa-oh-oh! "

Photobucket

Hoje a caminho do trabalho acordei com...



Os Velvet Underground foram uma banda de vanguarda na década de 60, caracterizados por um estilo de Rock experimental foram um marco na história da música.
A banda de Lou Reed tinha como manager (e, mais importante, financiador) o artista plástico Andy Warhol.
Músicos como Iggy Pop, David Bowie, Depeche Mode, Joy Division, Sonic Youth, Jesus and Mary Chain e Nirvana foram influenciados pelo Velvet Underground.
Os Velvet Underground são ainda hoje uma referência incontestável na evolução mais recente da música moderna.


29.3.08

"Where is the ritual?"

Photobucket





Os Morphine combinavam influências de jazz e blues com arranjos tradicionais do rock, criaram um estilo próprio de música.
Mark Sandman baixista e vocalista da banda teve um ataque de coração durante uma actuação em 1999 , na Cidade Italiana de Palestrina. Morreu aos 46 anos de idade.
Com a morte do seu líder, a banda acabou nesse momento.

27.3.08

"Can anybody see the light"

Photobucket




Hoje decerteza que serão bons Momentos ao vivo!
Portishead reinventam-se depois de 10 anos sem Banda Sonora, num dia especial 27 Março (dia mundial do Teatro) numa sala mítica de Lisboa o coliseu dos Recreios. Espero um Bom concerto!
Parabéns (titi) pelo teu Quarto de Século..


24.3.08

"Time takes care of the wound "


Photobucket



"Foi um cometa. Em poucos anos passou de músico talentoso a mito pronto a ser louvado por gerações futuras. Jeff Buckley quis ser lembrado apenas pela sua música mas, na memória, ficou algo mais forte. Partiu há Onze anos." Texto de André Gomes

23.3.08

"Dance, dance, dance, dance, dance, to the radio..."

Photobucket


A influência dos Joy Division no rock mundial permanece, como provam bandas como Editors, Interpol, Franz Ferdinand e She Wants Ravenge , além de serem grandes ídolos de outros artistas, como Trant Reznor , o líder de Nine Inch Nails e Billy Corgan dos The Smashing Pumpkins.
O filme "Control", realizado pelo fotógrafo Anton Corbijn, conta a história de Ian Curtis, líder e vocalista dos Joy Division, até ao momento do seu suicídio. Um filme com um ambiente de grande contraste a preto e branco. E com uma exelente interpretação de Sam Riley (Ian Curtis).
A Banda Sonora do filme tem alinhamento de luxo: David Bowie, Iggy Pop, The Killers, Velvet Underground, Kraftwerk e Sex Pistols. Da Banda Sonora realço The Killers - Shadowplay uma versão renovada e poderosa, além de um videoclip também muito bem construído (aqui).

17.3.08

"take a walk on the wild side"

Photobucket





Lou Reed um ícone dos cantautores na música alternativa. Vocalista de uma das maiores bandas de Culto de sempre The Velvet Underground. Este músico influenciou Iggy Pop, David Bowie, e mais tarde toda a cena pós-punk inglesa. Um documentário a ter na biblioteca, Lou Reed: Rock and Roll Heart, retrata os 40 anos de carreira do músico de Nova Iorque.
Para este verão faz-nos uma visita, vai actuar a 20 de Julho no Algarve, inserida na programação do Allgarve.

13.3.08

"The coast is always changing,"

Photobucket





Ao ouvir esta música visualizava sempre uma imagem, consegui tirar-la da minha cabeça!
Com Maximo Park passei o verão de 2005, álbum A Certain Trigger está fenomenal.
Um Indie-Punk-Rock, com músicas que raramente passam dos 3, 4 minutos , grandes letras e uma melodia que nos fica no ouvido. Um pleno na primeira aventura da Banda de Newcastle.
O mesmo não se pode dizer do segundo álbum, Our Earthly Pleasures não seguiu o mesmo êxito prometedor do primeiro. Veremos o resultado para o terceiro álbum.

11.3.08

"make a man lose his head"

Photobucket



Esta música integra a primeira colectânea da editora verve music group, o álbum é Verve Remixed de 2002. Esta editora convida Dj´s e produtores de música electrónica contemporânea a rematerizarem músicas de Jazz marcantes na história. Desta exelente colectânea de 2002 retiro "See-Line Woman" de Nina Simone, remasterizada por Masters at work. Nina Simone foi uma das melhores vozes femininas da música que passou pelos mais variados géneros músicais desde gospel , folk, Jazz, RandB, Soul , Blues. Homenageada nesta música com especial realce
ao piano o seu instrumento de eleição.
Para apreciadores de Jazz/Lounge, Verve Remixed é uma colectânea com grandes momentos. Um desses momentos: a ouvir Verve Ramixed ao pôr do sol, verão de 2002 na esplanada do Ripas Bar com Alpedrinha e Monsanto no horizonte.

9.3.08

"Sheer simplicity"


Photobucket


Kings of Convenience- Know-How



Este foi o último single do álbum (Riot On An Empty Street) dos Kings of Convenience, curiosamente foi também a última música que "descobri" no álbum deste duo Escardinavo. A voz de Feist na música com piano e a viola constroem uma melodia serena e única que só pelas mãos Erlend Øye se conseguia construir. A simplicidade das melodias conjugadas com letras bem construídas transportam-nos para uma tranquilidade pacificadora, faz com que as melodias nos fiquem na mente, Erlend Øye é sem dúvida um cantautor de relevo na Música. Dia 22 de Julho estão na Casa da Música-Porto. Quem sabe para apresentarem um novo álbum.

6.3.08

"Following close but nearly twice as slow"


Photobucket


Beirut, um dos mais bem sucedidos projectos da música alternativa dos últimos anos. Beirut cruza referências aparentemente tão distantes quanto a música das fanfarras ciganas dos Balcãs, música folk e pop independente e a criatividade dos grandes cantautores clássicos.
O centro dos Beirut é o cantor e multi-instrumentista americano Zach Condon, um prodígio musical de 22 anos . Ainda adolescente viaja pela Europa, onde toma contacto com universos musicais que serão determinantes na definição da sua trajectória musical, como o dos ciganos dos Balcãs, o francês e o alemão. Não tem mais de 19 anos quando, no seu quarto de Albuquerque, Novo México, grava praticamente sem ajuda o seu disco de estreia, “Gulag Orkestar” (2006), onde toca mais de uma dezena de instrumentos.
Bem eu já apreciava Beirut mas ao saber esta informação fiquei abismado, isto porque a postura sonora de Beirut pareceu-me madura de mais para um jovem de 22 anos. Pela grande creatividade a variedade instrumental que percorre os álbuns e até mesmo os videos feitos pelo grupo. Bem só falta mesmo, ver ao vivo para comprovar o talento da Banda, 24 de Julho-Festival Músicas do Mundo (Sines) , 27 de Julho- Coliseu dos Recreios (Lisboa).




4.3.08

"I'm running out of sound"


Photobucket


The Smashing Pumpkins- Galapogos


Uma grande música de muitas do reportório de The Smasinhg Pumpkins. Retirada de um dos melhores albums da década de 90. Um album duplo de 28 músicas originais que se tornou o album duplo mais vendido da década de 90, e fez com que The Smasinhg Pumpkins ganhassem um Grammy Award em 1997.
Esta faixa foi das primeiras músicas agarrar-me a este magnifico albúm. Pela construção da musica a letra e mesmo mesmo pela melodia. Billy Corgan é um verdadeiro songwriter que funcionava em plena sintonia com os The Smasinhg Pumpkins .