27.12.08

"This is not the sound of a new man or crispy realization_It's the sound of the unlocking and the lift away"

Photobucket

Despeço-me de 2008 com um grande álbum dos melhores do ano. "For Emma, Forever Ago" de Bon Iver foi o que mais tempo passou no meu auto-rádio e mais rodou no meu PC. A atmosfera deste álbum é fenomenal, faz lembrar as Jeff Buckley...
Faixas preferidas não tenho, deixo praticamente o álbum todo!




Ficam uma perfomance no estúdios Weem em Indianapolis:







26.12.08

"I never had a chance_to explain exactly what I meant"

Photobucket


Ao fim de 9 anos, os Portishead voltaram em grande com o seu terceiro álbum de originais (Third). Um álbum controverso para os fãs enquanto que muitos se desiludiram com as diferenças sonoras já que deixaram de parte o trip-hop e voltaram-se para um rock-acústico áspero e envolvido em ambientes electrónicos bizarros e fantasmagóricos, outros fãs aceitaram a mudança sonora como parte da necessidade da evolução estética da banda. Eu sou um desses fãs já que "Third" consta na minha lista de álbuns do ano!

Deixo só 3 razões para não encher o blog, 2 singles e uma grande performance ao vivo:












21.12.08

"Turn me on with your electric feel"

Photobucket

E do outro lado do Atlântico surgiram MGMT, que editam no início deste ano um dos melhores álbuns de 2008 "Oracular Spectacular". É um álbum mistura vários géneros musicais desde indie\Psychedelicpop\Synthpop\Electropop. Os MGMT formaram-se em 2002, em Brooklyn e este é o seu segundo álbum.

Fica uma cover de Katy Perry e uma performance em Abbey Road da faixa "Electric Feel", um dos singles do ano, para mim...





20.12.08

"Lights and music_Are on my mind"

Photobucket
Mais um dos álbuns ano, "In Ghost Colours" dos Cut Copy. Eles pintaram este ano as pistas de dança com o seu electro\pop\neWave\80´s revival nas pistas dança. Os Cut copy foram o culminar do domínio das Bandas Australianas pelas pistas de dança de todo o mundo. Formaram-se em 2001 e este é o segundo álbum editado pela a editora do momento a Modular Recordings também australiana que este ano fez um trabalho muito bom ao nivel da promoção das suas bandas é que além de Cut Copy a Modular Recordings tem a seu cargo nomes como Wolfmother, Van She, The presets, Yeah Yeah Yeahs, Chomeo, Colder, Klaxons , MSTRKRFT, New young Pony Club, e em princípio terá também dos Buraka Som Sistema!


Fica o single também o melhor Remix e o video de " Lights and music".
Para mim um dos singles do ano 2008:







16.12.08

"Hands in the air going out of their minds"

Photobucket


Falando em álbuns do ano a próxima Banda Sonora é extraída de um dos álbuns de 2008 para mim "Apocalypso" dos The Presets. Não só para mim mas também para o país natal dos The Presets, Austrália. Um álbum muito bem estruturado, que cambaleia entre a Dance\punk\electro, com uns 80´s de fundo mas bem renovados com batidas sintetizadas uma mistura de efeitos sonoros e uma voz profética religiosa. São estes os ingredientes de "Apocalypso" o segundo álbum dos The presets que se afirmam como das principais bandas Australianas da década. Do álbum extraio "a New sky" uma banda sonora ideal para começar aquecer uma pista de Dança!



MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com



Fica também a performance ao vivo:

15.12.08

"Yeah, i'm walking by the line_Not here, but in my mind "

Photobucket


Lykke li foi sem dúvida a revelação do ano 2008. Com o álbum "Youth Novels" conquistou top´s, público, crítica e principalmente os Remixer´s que pela internet todos os dias editam cover´s ou remixes das músicas do seu álbum. É unanime o seu talento, voz (com parecenças de Lisa Ekdahl) e sensibilidade. Com 22 anos de idade transmite-nos a ideia que terá um grande futuro na música . Pois que o tenha! Para mim "Youth Novels" é um dos álbuns de 2008.

Fica o single "I´m good, i´m gone". Fica no ouvido devido ao refrão também ao piano e a sensibilidade nos arranjos da música. E a Voz o seu inglês com pronúncia meio Sueca, é pormenor....






14.12.08

"Your own personal jesus"

Photobucket

A cover da semana fica encarregue ao grande Johnny Cash, extraída do seu último álbum em vida "American IV: The Man Comes Around " 2002, um ano antes da sua morte. Uma versão só voz e a sua viola e com um toque subtil, ouvindo com atenção a faixa de fundo ouve-se um piano á saloon do velho Oeste, um pormenor de classe. A faixa original é de Depeche Mode foi editada em 1989 no álbum "Violator".
Pela Rolling Stone e a Q , Personal Jesus é uma das 100 melhores músicas de sempre.




10.12.08

"But i can't even dance the way i might"

Photobucket


Um projecto de Brighton que me chamou atenção desde o 1ºep com o single "Heartbreaker". Entretanto Metronomy editaram álbum "Nights Out" que aconselho a ouvir. Um álbum dentro das novas influências electronic\newave\indie. Novas! Bem quem ouvir o álbum vai dizer - Mas isto é um "revival" dos 80´s! É verdade, mas é a actualidade deste género de música, como referi em posts anteriores este género de música está a voltar aos sintetizadores mas agora computorizados e principalmente nas bandas de "garagem". Agora estas bandas têm só 3 ou 2 e até mesmo só um elemento e o seu portátil. Não como em outras décadas em que uma banda no mínimo tinha 4 elementos. São os tempos de hoje, em que personalização é a palavra de ordem na nossa sociedade. E essa personalização leva ao individualismo. Ainda bem que temos a internet na sociedade para quebrar estes conceitos. Sociologias á parte. Analisem "On Dancefloors":





6.12.08

"Sometimes I feel I've got to_Run away"

Photobucket

Fin de semana undercover por My Brightest Diamond com "Tainted Love". Mais uma versão para esta faixa original de Gloria Jones (1964) que foi popularizada em 1981 pelos Soft Cell. A versão dos Soft Cell além de se ter tornado um ícone dos 80´s foi um dos primeiros grandes êxitos mundiais da Synthpop. Um género que está a ser novamente explorado pelos sintetizadores mas agora computadorizados.

Bem todos conhecemos a letra de "Tainted Love" fiquem com os novos arranjos instrumentais da Cover!