27.12.08

"This is not the sound of a new man or crispy realization_It's the sound of the unlocking and the lift away"

Photobucket

Despeço-me de 2008 com um grande álbum dos melhores do ano. "For Emma, Forever Ago" de Bon Iver foi o que mais tempo passou no meu auto-rádio e mais rodou no meu PC. A atmosfera deste álbum é fenomenal, faz lembrar as Jeff Buckley...
Faixas preferidas não tenho, deixo praticamente o álbum todo!




Ficam uma perfomance no estúdios Weem em Indianapolis:







26.12.08

"I never had a chance_to explain exactly what I meant"

Photobucket


Ao fim de 9 anos, os Portishead voltaram em grande com o seu terceiro álbum de originais (Third). Um álbum controverso para os fãs enquanto que muitos se desiludiram com as diferenças sonoras já que deixaram de parte o trip-hop e voltaram-se para um rock-acústico áspero e envolvido em ambientes electrónicos bizarros e fantasmagóricos, outros fãs aceitaram a mudança sonora como parte da necessidade da evolução estética da banda. Eu sou um desses fãs já que "Third" consta na minha lista de álbuns do ano!

Deixo só 3 razões para não encher o blog, 2 singles e uma grande performance ao vivo:












21.12.08

"Turn me on with your electric feel"

Photobucket

E do outro lado do Atlântico surgiram MGMT, que editam no início deste ano um dos melhores álbuns de 2008 "Oracular Spectacular". É um álbum mistura vários géneros musicais desde indie\Psychedelicpop\Synthpop\Electropop. Os MGMT formaram-se em 2002, em Brooklyn e este é o seu segundo álbum.

Fica uma cover de Katy Perry e uma performance em Abbey Road da faixa "Electric Feel", um dos singles do ano, para mim...





20.12.08

"Lights and music_Are on my mind"

Photobucket
Mais um dos álbuns ano, "In Ghost Colours" dos Cut Copy. Eles pintaram este ano as pistas de dança com o seu electro\pop\neWave\80´s revival nas pistas dança. Os Cut copy foram o culminar do domínio das Bandas Australianas pelas pistas de dança de todo o mundo. Formaram-se em 2001 e este é o segundo álbum editado pela a editora do momento a Modular Recordings também australiana que este ano fez um trabalho muito bom ao nivel da promoção das suas bandas é que além de Cut Copy a Modular Recordings tem a seu cargo nomes como Wolfmother, Van She, The presets, Yeah Yeah Yeahs, Chomeo, Colder, Klaxons , MSTRKRFT, New young Pony Club, e em princípio terá também dos Buraka Som Sistema!


Fica o single também o melhor Remix e o video de " Lights and music".
Para mim um dos singles do ano 2008:







16.12.08

"Hands in the air going out of their minds"

Photobucket


Falando em álbuns do ano a próxima Banda Sonora é extraída de um dos álbuns de 2008 para mim "Apocalypso" dos The Presets. Não só para mim mas também para o país natal dos The Presets, Austrália. Um álbum muito bem estruturado, que cambaleia entre a Dance\punk\electro, com uns 80´s de fundo mas bem renovados com batidas sintetizadas uma mistura de efeitos sonoros e uma voz profética religiosa. São estes os ingredientes de "Apocalypso" o segundo álbum dos The presets que se afirmam como das principais bandas Australianas da década. Do álbum extraio "a New sky" uma banda sonora ideal para começar aquecer uma pista de Dança!



MusicPlaylist
Music Playlist at MixPod.com



Fica também a performance ao vivo:

15.12.08

"Yeah, i'm walking by the line_Not here, but in my mind "

Photobucket


Lykke li foi sem dúvida a revelação do ano 2008. Com o álbum "Youth Novels" conquistou top´s, público, crítica e principalmente os Remixer´s que pela internet todos os dias editam cover´s ou remixes das músicas do seu álbum. É unanime o seu talento, voz (com parecenças de Lisa Ekdahl) e sensibilidade. Com 22 anos de idade transmite-nos a ideia que terá um grande futuro na música . Pois que o tenha! Para mim "Youth Novels" é um dos álbuns de 2008.

Fica o single "I´m good, i´m gone". Fica no ouvido devido ao refrão também ao piano e a sensibilidade nos arranjos da música. E a Voz o seu inglês com pronúncia meio Sueca, é pormenor....






14.12.08

"Your own personal jesus"

Photobucket

A cover da semana fica encarregue ao grande Johnny Cash, extraída do seu último álbum em vida "American IV: The Man Comes Around " 2002, um ano antes da sua morte. Uma versão só voz e a sua viola e com um toque subtil, ouvindo com atenção a faixa de fundo ouve-se um piano á saloon do velho Oeste, um pormenor de classe. A faixa original é de Depeche Mode foi editada em 1989 no álbum "Violator".
Pela Rolling Stone e a Q , Personal Jesus é uma das 100 melhores músicas de sempre.




10.12.08

"But i can't even dance the way i might"

Photobucket


Um projecto de Brighton que me chamou atenção desde o 1ºep com o single "Heartbreaker". Entretanto Metronomy editaram álbum "Nights Out" que aconselho a ouvir. Um álbum dentro das novas influências electronic\newave\indie. Novas! Bem quem ouvir o álbum vai dizer - Mas isto é um "revival" dos 80´s! É verdade, mas é a actualidade deste género de música, como referi em posts anteriores este género de música está a voltar aos sintetizadores mas agora computorizados e principalmente nas bandas de "garagem". Agora estas bandas têm só 3 ou 2 e até mesmo só um elemento e o seu portátil. Não como em outras décadas em que uma banda no mínimo tinha 4 elementos. São os tempos de hoje, em que personalização é a palavra de ordem na nossa sociedade. E essa personalização leva ao individualismo. Ainda bem que temos a internet na sociedade para quebrar estes conceitos. Sociologias á parte. Analisem "On Dancefloors":





6.12.08

"Sometimes I feel I've got to_Run away"

Photobucket

Fin de semana undercover por My Brightest Diamond com "Tainted Love". Mais uma versão para esta faixa original de Gloria Jones (1964) que foi popularizada em 1981 pelos Soft Cell. A versão dos Soft Cell além de se ter tornado um ícone dos 80´s foi um dos primeiros grandes êxitos mundiais da Synthpop. Um género que está a ser novamente explorado pelos sintetizadores mas agora computadorizados.

Bem todos conhecemos a letra de "Tainted Love" fiquem com os novos arranjos instrumentais da Cover!








30.11.08

"Se queres ver o Mundo inteiro à tua altura_Tens de olhar para fora, sem esqueceres que dentro é que é o teu lugar"

Photobucket




Com 13 álbuns de originais em 36 anos de carreira. Jorge Palma é, sem dúvida, um dos melhores cantores/compositores actuais. Ao ser compositor da sua própria música consegue "vesti-la" de várias maneiras, sendo o piano a "roupagem" preferida da sua música. O piano é o seu instrumento de eleição e formação. Ao piano Jorge Palma consegue muitas vezes transmitir-nos uma constante sensação de querer estar só, mas com todos num momento.
"Terra dos Sonhos" foi escrita em Génova em 1978. Foi editada em 1979 no álbum "Qualquer coisa pá música", foi também o título escolhido por Jorge Palma para o seu primeiro livro onde compila poemas que escreveu para a sua própria voz e para outros.



29.11.08

"Everyday is like sunday"

Photobucket








Uma versão acústica por Colin Meloy dos The Decemberists a faixa "Every day is like Sunday" extraída do primeiro álbum a solo de Morrissey de 1988. Foi o primeiro single de Morrisey e o que mais êxito teve até hoje.
Fica aqui a Banda Sonora para um domingo...

25.11.08

"Doo do do do doo do doo do dooo do do"

Photobucket



Para fazer frente á vaga de som Australiano nas pistas de dança temos sempre a BritDancePop. Neste caso representada pelo trio inglês Friendly Fires com o primeiro álbum editado á 2 meses, "In the Hospital" é o segundo single. Uma faixa cheia de boa disposição uma melodia que fica no ouvido e um refrão contagiante. Um álbum recomendado para ouvir em noites de bom feeling e com vontade de dançar!



20.11.08

I'm lost in my words_I don't know where I'm going"

Photobucket





Uma parceria Transatlântica. Beck fez uma remistura da faixa "Sexy Boy" do álbum "Moon Safari" de 1998 para os Air. A dupla francesa gostou tanto do remix que convidou Beck para participar no álbum seguinte "10 000 Hz Legend" 2001, da parceria destes Dois Nomes de peso na música Comtemporânea sai "The Vagabond". Beck fez a letra e a melodia os Air produziram-na em estúdio.
Uma Banda Sonora para aqueles dias de memyself&I.

17.11.08

"Who needs action when you got words"

Photobucket













Amanhã, 18 de Novembro, o álbum MTV Unplugged in New York dos Nirvana, faz precisamente 15 anos. Desse álbum mítico e geracional partilho "Plateau". Uma faixa que traduz como que a última fase de vida de Kurt Cobain. Ao chegares ao topo o que te resta? Há dois caminhos a depressão ou usufruir da fama. Kurt tomou o caminho da depressão. Em 1993 os Nirvana tinham acabado de lançar o álbum "in utero", teve entrada directa para o primeiro lugar do top americano, vendeu um milhão de cópias em dois meses. Em meados desse ano a banda é convidada pelo programa Unplugged da MTV para a apresentação de performances acústicas dos seus singles. Kurt Cobain fez questão de não incluir nenhum êxito e incluir algumas covers e faixas que a banda não tinha gravado no alinhamento do Unplugged. Para a decoração do ambiente, Kurt quis algo simples. Pediu flores e velas. Os produtores da MTV perguntaram-lhe "-Como um funeral?". Kurt Cobain respondeu "-Isso mesmo.". Excentricidades?!.


16.11.08

"'Cause if you're not really here_Then the stars don't even matter"

Photobucket





Numa pesquisa de Covers, encontro esta Banda Sonora! Surpresa ainda maior foi quando investiguei a voz! A menina que beijou uma rapariga e gostou porque os lábios da amiga sabiam a batôn de Cereja...(Kate Perry). Pois é! Afinal esta americana irreverente com 24 primaveras até tem bom gosto musical. Dona de uma Voz Soul\Gospel bem definida como se pode ouvir na Cover da faixa que mexeu as pistas de dança no verão 2008 -"Black and Gold" também de uma grande voz a do Australiano Sam Sparro. Que com este single formalizou a conquista das pistas de dança de todo o mundo pelos Australianos...



14.11.08

"Don't you know that I'll be around to guide you_through your weakest moments"

Photobucket





Original de Jose Gonzalez que os Zero 7 remisturaram para o seu álbum (The Garden-2006). Transformando "Crosses" de um ambiente introspectivo criado por Jose Gonzalez para um ambiente mais Lounge e Easy-Listen. Uma Banda Sonora de luxo para começar uma noite de Sexta-feira!

7.11.08

Ther´s a fog that cover my Way !

Photobucket




Uma melodia simples e bela adornada pela Voz única de Thom Yorke.
A Faixa é um b-side do single "Knives Out" do álbum "Amnesiac".

2.11.08

"Still have too many dreams_Never seen the light"



Photobucket










Ultimamente é a faixa que ando ouvir. Esta faixa faz jus á frase de Sir David Bowie que li uma vez numa entrevista "o piano eterniza uma música". É uma verdade absoluta sem dúvida.
"Another World" é simples e melódica. Dá título ao último EP de Antony and the Johnsons editado em Outubro deste ano. A banda é oriunda de Nova Iorque menos o vocalista (Antony) é de nacionalidade inglesa mas cedo emigrou para os Estados Unidos. Já trabalhou com nomes como Lou Reed, Bryan Ferry, Rufus Wainwright, CocoRosie´s, Joan as Police Woman, Bjork e Leonard Cohen. Uma das últimas participações de foi com Hercules and Love Affair, Antony é a voz do êxito "Blind"!
"Another World" é uma exelente Banda Sonora para o Outono de 2008!

1.11.08

"Tell me now how should I feel"

Photobucket






Depois da edição do seu primeiro álbum, em 2005, os The Cloud Room não tem dado muitos sinais de actividade. Alguns concertos, um EP editado em Agosto de 2007 ("Please Don't Almost Kill Me") e pouco mais. Uma das últimas novidades apresentadas pelo grupo foi esta cover de "blue monday", dos NEW ORDER. Uma cover muito bem conseguida e para mim a melhor cover de "Blue Monday" que ouvi!



26.10.08

"The glowing light_Will make things right"

Photobucket










Hird é o pseudónimo de Christoffer Berg. Um sueco de 25 anos que lançou seu primeiro single em 2003, hoje é uma das grandes revelações do Nu-Jazz .
Ele é produtor, Dj e músico em que mistura House, Electro com Jazz é mais uma casta Nórdica para se juntar a músicos como Parov Stelar, Lindstrom, Koop e Erlend Oye.
"Keep you Kimi" é uma faixa retirada do primeiro álbum de Hird "Moving on" de 2004 conta com a colaboração da voz e sensual Yukimi Nagano. Ela participa frequentemente nos álbuns de Koop e neste momento encontra-se com o projecto Little Dragon seguindo a mesma linha dentro do Electro-Jazz.
Esta faixa desde 2004 que me acompanha nas sessões de Electro-Lounge. Proporcionou e vai continuar a proporcionar Bons Momentos de bar, de lounge com boas conversas, com novas pessoas e diferentes ideais!

20.10.08

#Banda Sonora de uma inércia!

Photobucket



Desde que vi "The Million Dollar Hotel" que esta faixa despertou-me atenção. Tive de ter a Banda Sonora do filme para ouvir "Amsterdam Blue" sempre que me apetecesse!
A faixa foi produzida e instrumentada por Jon Hassel , um trompetista e compositor Norte-Americano que gosta de experimentar e misturar influências do mundo com o seu instrumento de eleição o Trompete.
"Amsterdam Blue" transporta-nos para um ambiente escuro e quase que tenebroso resgatando-nos o som do trompete para outra realidade mais amena e relaxante, isso sem nunca deixar o lado escuro. Este é o tipo de faixa que começas a ouvir e sem dares por isso estás completamente compenetrado com a tua vida, a viajar pela tua existência... Enfim pensamentos de sofá!


15.10.08

"The wheel kept turning round "

Photobucket






Uma Banda Sonora perfeita aqui criada por Tindersticks muito pelo desempenho do piano, violinos, os coros femininos e para colmatar a voz de Stuart Ashton Staples. Tindersticks conseguem assim estas melodias como "Can We Start Again?" incluída no álbum "Simple Pleasure" de 1999.
Este ano editaram "The Hungry Saw" um álbum bem acolhido pela crítica ou não fossem eles umas das bandas de culto para o público português.
A sonoridade de Tindersticks é predominantemente um Jazz-orquestra e Soul. É o pianista e violinista Dickon Hinchliffe que faz os arranjos e produção musical da Banda.
Estes ingleses andam na estrada desde 1992 com 15 álbuns na bagagem entre eles um ao vivo "Coliseu dos Recreios de Lisboa – October 30th, 2001", um bootleg oficial de edição limitada de 2500 cópias.
Uma boa homenagem á nossa devoção!

8.10.08

"Tonight you just close your eyes_and I just watch you"

Photobucket




Os The National seguem claramente a linhagem de Nick Cave, Tom Waits e Tindersticks. O género ideal e de Culto para público português. "About Today" é mais uma grande música de Matt Berninger(vocalista,letrista). Deixo vídeo pois achei bastante interessante a performance ao vivo da banda está com uma sonoridade muito boa (violino, fenomenal).
The National é a Banda Sonora ideal para uma introspecção!!



7.10.08

"Until the day´s gone_ I hear Fireworks"

Photobucket







É o terceiro álbum dos X-wife "Are You Ready For The Blackout?" editado recentemente e que ao fim de duas semanas consegui ouvir na íntegra! Este álbum está mais maduro e consistente é claramente a evolução dos X-wife para uma das Bandas de referência do Punk-Rock nacional.

"Fireworks" foi a faixa que desde logo ficou na minha cabeça, partilho-a aqui!

5.10.08

"time's just gonna hit on you "

Photobucket







A fórmula dos The Kills é uma grooveBox, duas guitarras e a paixão pelo pós-punk que une o Britânico, Jamie Hince (agora Hotel) e a Norte-Americana, Alison Mosshart (agora VV).
Donos de uma sonoridade directa, crua e agressiva proporcionada pelo minimalismo das guitarras contrastando com as melodias suaves tecidas pela voz de Alison (VV). Como se pode ouvir na faixa "Tape Song" retirada do último álbum Midnight Boom deste ano.


28.9.08

"I am only human _but you are so divine."

Photobucket












Um anjo perdido algures na suíça! Lisa Ekdahl é uma das maiores vozes do jazz. A sua voz cristalina, frágil e à flor da pele, não deixa nenhuma alma indiferente. Lisa Ehdahl, é compositora e letrista das suas próprias canções, lançou o álbum de estreia em 1994 que a catapultou para a fama no seu país natal, atingindo a quádrupla platina ao fim de alguns meses. Com os albuns When Did You Leave Heaven (com Peter Nordahl trio) e Back to Earth (com Peter Nordahl trio) consagraram-na como uma das mais fascinantes vozes femininas contemporâneas, e conquista milhares de admiradores por toda a Europa. Bom exemplo disso é o facto da coreógrafa alemã Pina Bausch ter escolhido algumas das suas canções, ao lado de Nina Simone, Caetano Veloso ou Prince, para integrar o alinhamento dos seus espectáculos.

Excelente notícia é que Lisa Ekdahl actua em Portugal a 14 de Novembro no CCB, 15 na Casa da música e 16 no Cine-Teatro de Alcobaça.

16.9.08

"Quando pensamos saber todas as respostas, a vida vem e muda as perguntas..."

Photobucket








Parov Stelar é Dj-produtor Austríaco que centra influências no Acid Jazz. Pelos seus álbuns denotam-se também fusões entre o Jazz, Nü-Jazz, Downtempo, Lounge, Breakbeat, Swing e algum Funk, sempre a experimentar novos caminhos e misturas. Normalmente movimenta-se no underground musical, mas quando “sobe” à superfície, brilha. A prova disso está em "Nowhere"- (Feat. Billy Kern).


14.9.08

"No one said it would be easy"

Photobucket








Esta faixa encontra-se na obra-prima do Downtempo\Lounge criada pelos Dj´s Austríacos (Peter Kruder e o Richard Dorfmeister), The K & D Sessions editado em 1996.
Uma relíquia obrigatória na biblioteca musical de um apreciador de boa música.
A música escolhida é uma remistura de "Trans Fatty Acid" dos Lamb, uma remistura que supera na minha opinião a música original.
Uma Banda Sonora ideal para descontrair no teu Bar preferido ao princípio da noite..